terça-feira, 20 de novembro de 2012

O que significa lascívia?



lascívia, lasciva, sensualidade, luxúriaA palavra lascívia sempre aparece na Bíblia referindo-se a pecados na área da sexualidade. 
"Mas confiaste na tua formosura e te entregaste à lascívia, graças à tua fama; e te ofereceste a todo o que passava, para seres dele.” (Ez 16. 15).
Lascívia é uma conduta vergonhosa que explora a sensualidade sem limites. É todo o processo que envolve a imoralidade sexual, seja ela o adultério, o sexo antes do casamento, a pornografia, a malícia, etc. É a atração que se tem pelo prazer sexual que desagrada a Deus. Fazem parte da atitude lasciva a devassidão, a sensualidade, a luxúria, a malícia.
É importante lembrar aqui que
Deus fez a sensualidade do homem e da mulher. Deus fez todas as suas áreas erógenas. Porém, Deus criou o tempo e o modo para o uso da sexualidade. Ele criou a estrutura onde homem e mulher poderiam desfrutar do sexo e suas nuances e chamou de casamento. Na essência sexo não é pecado se desfrutado segundo a vontade de Deus.
O ser humano, porém, como em todas as áreas da vida humana, com suas mãos cheias de mal e pecado, deturpou a sexualidade. Inventou a traição, a provocação, a sensualidade desenfreada, a pornografia, o ficar, a cultura da exploração sexual, a malícia, e coisas semelhantes.
A deturpação daquilo que Deus fez puro é que é pecado e, diga-se de passagem, um pecado odioso aos olhos de Deus. Vemos claramente isso pela quantidade de textos condenando as práticas lascivas. E mesmo com toda essa condenação de Deus, é um pecado muito presente em nossa sociedade.
É importante saber que a Palavra de Deus diz que: 
“Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia (…) e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam. (Gl 5. 19-21)
É isso mesmo, a atitude lasciva é característica da pessoa sem Deus e, assim, característica da pessoa que não entrará no céu.

2 comentários:

Postar um comentário