slide 1

O que faz justiça aos oprimidos, o que dá pão aos famintos. O SENHOR solta os encarcerados. (Salmos 146:7)

slide 2

Orai sem cessar

slide 3

E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra. (Apocalipse 22:12)

Slide 4

Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. (João 4:23)

slide 5

"JESUS TE AMA, VOCÊ É MUITO IMPORTANTE PARA DEUS"

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

O Conceito da Bíblia - Deve-se orar à Virgem Maria?

Maria (mãe de Jesus)

MARIA é uma figura conhecida pela maioria dos que sabem um pouco sobre o cristianismo. As Escrituras relatam que o Deus Todo-Poderoso abençoou de forma especial esta jovem por escolhê-la para ser a mãe de Jesus. O nascimento de Jesus foi único pelo fato de Maria ser virgem quando o concebeu. Algumas igrejas da cristandade há muito tempo veneram Maria de forma especial. Em 431 EC, o Concílio de Éfeso proclamou-a “Mãe de Deus”, e hoje em dia muitas pessoas são ensinadas a orar a ela.

Os que são adoradores sinceros sabem que devem orar à pessoa certa. O que a Bíblia ensina nesse respeito? Devem os cristãos orar à Virgem Maria?

“Ensina-nos a orar”

O Evangelho de Lucas relata que um dos discípulos de Jesus pediu-lhe: “Senhor, ensina-nos a orar.” Em resposta, Jesus começou por dizer: “Sempre que orardes, dizei: ‘Pai, santificado seja o teu nome.’” Também, no Sermão do Monte, Jesus instruiu os seus seguidores a orar: “Nosso Pai nos céus, santificado seja o teu nome.” — Lucas 11:1, 2; Mateus 6:9.

Em primeiro lugar, aprendemos que a oração ou outra forma de adoração deve ser dirigida ao Pai de Jesus, que é Jeová. Em lugar nenhum a Bíblia nos autoriza a orar a qualquer outra pessoa. Isto é apropriado porque, como Moisés foi informado ao receber os Dez Mandamentos, Jeová é “um Deus que exige devoção exclusiva.” — Êxodo 20:5.

Que dizer do rosário?

Muitos dos que oram a Maria aprendem que é possível obter bênçãos através da repetição de um conjunto de palavras — orações tais como Ave Maria, Pai Nosso e outras. Para os católicos, “a forma mais comum de devoção a Maria é, sem dúvida, o rosário”, diz o livro Symbols of Catholicism (Símbolos do Catolicismo). O rosário é um ato religioso em honra à Virgem Maria. O termo se refere também a um fio de contas usado para a contagem das orações. “Cinco conjuntos de dez contas, separadas por uma conta individual”, explica o mesmo livro, “são um convite para cinqüenta recitações da ‘Ave Maria’, cinco do ‘Pai Nosso’ e cinco de ‘Glória ao Pai’”. Será que Deus escuta com favor à recitação devota do rosário?

Vale ressaltar que as instruções que Jesus forneceu aos seus discípulos nos dão uma resposta confiável. Ele disse: “Ao orares, não digas as mesmas coisas vez após vez, assim como fazem os das nações, pois imaginam que serão ouvidos por usarem de muitas palavras.” (Mateus 6:7) Portanto, Jesus disse especificamente aos seus discípulos que evitassem repetir conjuntos pré-estabelecidos de palavras nas suas orações.

No entanto alguém talvez pergunte: ‘Mas Jesus não ensinou que os seus discípulos deviam repetir o Pai Nosso, que faz parte do rosário?’ É preciso notar que Jesus forneceu uma oração-modelo, que veio a ser conhecida como a oração do Pai Nosso. No entanto, devemos lembrar que ele fez isso imediatamente após dar o aviso acima para não dizer “as mesmas coisas vez após vez”. As diferenças das expressões que Jesus usou nos dois exemplos em que ensinou como orar são uma evidência de que ele não desejava que a oração-modelo fosse memorizada e repetida.(Mateus 6:9-15; Lucas 11:2-4) As idéias que Jesus expressou nessas ocasiões são iguais, mas as suas palavras não são as mesmas. Isto leva-nos à conclusão de que Jesus simplesmente forneceu modelos ou exemplos de como seus discípulos podem orar e sobre o que é adequado orar. Mais importante ainda é que as suas palavras indicam a quem as orações devem ser dirigidas.

Respeito por Maria

O fato de as Escrituras não ensinarem os cristãos a orar a Maria não mostra falta de respeito pelo papel que ela desempenhou na realização do propósito de Deus. As bênçãos que virão através do Filho dela beneficiarão eternamente toda a humanidade obediente. A própria Maria disse: “Todas as gerações me proclamarão feliz.” E Elizabete, prima de Maria, disse que ela era “abençoada . . . entre as mulheres”. De fato, para Maria foi um privilégio maravilhoso ter sido escolhida para dar à luz o Messias. — Lucas 1:42, 48, 49.

No entanto, Maria não é a única mulher a quem as Escrituras chamam de abençoada. Por causa dos atos que Jael realizou em prol da antiga nação de Israel, ela também foi considerada como tendo sido “abençoada entre as mulheres”. ( Juízes 5:24) A fiel Jael, Maria e muitas outras mulheres tementes a Deus, mencionadas na Bíblia, certamente merecem ser imitadas, mas não veneradas.

Maria era uma seguidora fiel de Jesus. Ela estava presente em várias ocasiões durante o seu ministério terrestre e também quando ele morreu. Após a ressurreição de Jesus, ela e os irmãos de Jesus “persistiam em oração”. Isto dá-nos razões para acreditar que, assim como eles, ela também foi ungida com espírito santo em Pentecostes de 33 EC e assim também tinha a esperança de fazer parte da classe da noiva que reinará no céu com Cristo. — Mateus 19:28; Atos 1:14; 2:1-4; Revelação (Apocalipse) 21:2, 9.

Porém, isto não nos dá autoridade para orar a Maria. Orações sinceras são uma parte essencial da adoração e os cristãos são incentivados a ‘persistir em oração’. (Romanos 12:12) No entanto, toda essa devoção deve ser dirigida apenas a Jeová, por meio de Jesus Cristo. — Mateus 4:10; 1 Timóteo 2:5.

0 comentários:

Postar um comentário